E: inova@inovasinalizacao.com.br | Tel: (11) 3644-7283

Como se adequar às necessidades e normas da Sinalização de Segurança

A Sinalização de Segurança tem como objetivo chamar a atenção de uma forma rápida e inteligível para objetos, comportamentos ou situações que possam lhe causar algum perigo ou incômodo.

placas-de-sinalizacao-de-seguranca-inova-sinalizacao

Podemos dividir a sinalização em quatro tipos diferentes:

Sinais de proibição – indicam que é proibido adotar determinado comportamento suscetível de causar algum perigo.

Sinais de perigo - alertam para um perigo eminente.

Sinais de obrigação – obrigam a adotar determinado comportamento para sua segurança.

Sinais de emergência – indicam saídas de emergência, caminho para posto de socorro, ou local equipado com dispositivo de salvação.

Uma das áreas mais importantes da sinalização de segurança é a sinalização de combate à incêndios, onde devemos prestar atenção em algumas normas do Corpo de Bombeiros quanto à sinalização de equipamentos de combate a incêndios e rotas de fuga:

“Art 6.1.4 – “A sinalização apropriada de equipamentos de combate a incêndio deve estar a uma altura de 1,8m, medida do piso acabado à base da sinalização, e imediatamente acima do equipamento sinalizado; Quando a visualização direta do equipamento ou sua sinalização não for possível no plano horizontal, a sua localização deve estar indicada a partir do ponto de boa visibilidade mais próxima. A sinalização deve incluir o símbolo do equipamento em questão e uma seta indicativa, sendo que o conjunto não deve distar mais que 7,5m do equipamento;
Quando o equipamento encontra-se instalado em pilar, devem ser sinalizadas todas as faces do pilar que estiverem voltadas para os corredores de circulação de pessoas ou veí culos;
Quando se tratar de hidrante e extintor de incêndio instalados em garagem, área de fabricação, depósito e locais utilizados para movimentação de mercadorias e de grande varejo deve ser implantada também a sinalização de piso.”

“Art 5.3.2.5 – Rotas de saída visam indicar o trajeto completo da fuga até uma saída de emergência através da indicação continuada. A indicação deve ser realizada por meio de setas indicativas instaladas no sentido das saídas.”

A sinalização de equipamentos deve ser feita através de sinais quadrados ou retangulares, com cor de fundo vermelha, com cor do símbolo contrastante e fotoluminescente e com proporcionalidades paramétricas.

Já os sinais de rotas de fugas devem obedecer aos mesmos critérios, exceto quanto à cor de fundo que deve ser verde.

Outro setor onde a sinalização de segurança é mandatória é a Construção Civil. Muitos canteiros de obras ou locais que envolvem riscos para os funcionários vêm sofrendo grandes transformações em projetos, equipamentos e segurança. Mas o setor continua tendo muitos acidentes e doenças ocupacionais causadas por falta de estrutura e de instrução aos trabalhadores.

A sinalização de segurança tem extrema importância no auxílio e cuidado a estes trabalhadores. A norma NR 26 da Legislação Trabalhista de São Paulo obriga a padronização de cores nos sinais de segurança, dentro do ambiente de trabalho.

As cores aqui adotadas deverão ser as seguintes:

-         Vermelho

-         Amarelo

-         Branco

-         Preto

-         Azul

-         Verde

-         Laranja

-         Púrpura

-         Lilás

-         Cinza

-         Alumínio

-         Marrom

O vermelho deverá ser usado para distinguir e indicar equipamentos e aparelhos de proteção e combate a incêndio. Não deverá ser usado na indústria para assinalar perigo, por ser de pouca visibilidade em comparação com o amarelo (de alta visibilidade) e o alaranjado (que significa Alerta).

É empregado para identificar:

-         Caixa de alarme de incêndio; hidrantes; bombas de incêndio; sirenes de alarme de incêndio; caixas com cobertores para abafar chamas; extintores e sua localização; indicações de extintores (visível a distância, dentro da área de uso do extintor); localização de mangueiras de incêndio (a cor deve ser usada no carretel, suporte, moldura da caixa ou nicho); baldes de areia ou água, para extinção de incêndio; tubulações, válvulas e hastes do sistema de aspersão de água; transporte com equipamentos de combate a incêndio; portas de saídas de emergência; rede de água para incêndio (sprinklers); mangueira de acetileno (solda oxiacetilênica).

O amarelo deverá ser empregado para indicar “Cuidado!”, assinalando:

-         Partes baixas de escadas portáteis; corrimões, parapeitos, pisos e partes inferiores de escadas que apresentem risco; espelhos de degraus de escadas; bordas desguarnecidos de aberturas no solo (poços, entradas subterrâneas, etc.) e de plataformas que não possam ter corrimões; bordas horizontais de portas de elevadores que se fecham verticalmente; faixas no piso da entrada de elevadores e plataformas de carregamento; meios-fios, onde haja necessidade de chamar atenção; paredes de fundo de corredores sem saída; vigas colocadas a baixa altura; cabines, caçambas e gatos-de-pontes-rolantes, guindastes, escavadeiras, equipamentos de transporte e manipulação de material, tais como empilhadeiras, tratores industriais, pontes-rolantes, vagonetes, reboques, etc.; fundos de letreiros e avisos de advertência; pilastras, vigas, postes, colunas e partes salientes de estruturas e equipamentos em que se possa esbarrar; cavaletes, porteiras e lanças de cancelas; bandeiras como sinal de advertência (combinado ao preto);comandos e equipamentos suspensos que ofereçam risco; pára-choques para veículos de transporte pesados, com listras pretas.

O branco será empregado em:

-         passarelas e corredores de circulação, por meio de faixas (localização e largura); direção e circulação, por meio de sinais; localização e coletores de resíduos; localização de bebedouros; áreas em torno dos equipamentos de socorro de urgência, de combate a incêndio ou outros equipamentos de emergência; áreas destinadas à armazenagem; zonas de segurança.

O preto será empregado para indicar as canalizações de inflamáveis e combustíveis de alta viscosidade (ex: óleo lubrificante, asfalto, óleo combustível, alcatrão, piche, etc.).

O preto poderá ser usado em substituição ao branco, ou combinado a este, quando condições especiais o exigirem.

O azul será utilizado para indicar “Cuidado!”, ficando o seu emprego limitado a avisos contra uso e movimentação de equipamentos, que deverão permanecer fora de serviço.

-         Empregado em barreiras e bandeirolas de advertência a serem localizadas nos pontos de comando, de partida, ou fontes de energia dos equipamentos; canalizações de ar comprimido; prevenção contra movimento acidental de qualquer equipamento em manutenção; avisos colocados no ponto de arranque ou fontes de potência.

O verde é a cor que caracteriza “segurança” e deverá ser empregado para identificar:

-         Canalizações de água; caixas de equipamento de socorro de urgência; caixas contendo máscaras contra gases; chuveiros de segurança; macas; fontes lavadoras de olhos; quadros para exposição de cartazes, boletins, avisos de segurança, etc.; porta de entrada de salas de curativos de urgência; localização de EPI; caixas contendo EPI; emblemas de segurança; dispositivos de segurança; mangueiras de oxigênio (solda oxiacetilênica).

O laranja deverá ser empregado para identificar:

-         canalizações contendo ácidos; partes móveis de máquinas e equipamentos; partes internas das guardas de máquinas que possam ser removidas ou abertas; faces internas de caixas protetoras de dispositivos elétricos; faces externas de polias e engrenagens; botões de arranque de segurança; dispositivos de corte, borda de serras, prensas.

A púrpura deverá ser usada para indicar os perigos provenientes das radiações eletromagnéticas penetrantes de partículas nucleares e deverá ser empregada em:

-         portas e aberturas que dão acesso a locais onde se manipulam ou armazenam materiais radioativos ou materiais contaminados pela radioatividade; locais onde tenham sido enterrados materiais e equipamentos contaminados; recipientes de materiais radioativos ou de refugos de materiais e equipamentos contaminados; sinais luminosos para indicar equipamentos produtores de radiações eletromagnéticas penetrantes e partículas nucleares.

O lilás deverá ser usado para indicar canalizações que contenham álcalis. As refinarias de petróleo poderão utilizar o lilás para a identificação de lubrificantes.

O Cinza claro deverá ser usado para identificar canalizações em vácuo.
O Cinza escuro deverá ser usado para identificar eletrodutos.

O alumínio será utilizado em canalizações contendo gases liquefeitos, inflamáveis e combustíveis de baixa viscosidade (ex. óleo diesel, gasolina, querosene, óleo lubrificante, etc.).

O marrom pode ser adotado, a critério da empresa, para identificar qualquer fluído não identificável pelas demais cores.

A Legislação Trabalhista de São Paulo ainda tem algumas restrições em relação a Palavras de Advertência  serem usadas em elevadores ou em canteiros de obras. As palavras de advertência que devem ser usadas são:

-         “PERIGO”, para indicar substâncias que apresentem alto risco;

-         “CUIDADO”, para substâncias que apresentem risco médio;

-         “ATENÇÃO”, para substâncias que apresentem risco leve.

 

Ainda tem dúvidas quanto à Sinalização de Segurança?

A Inova Sinalização preparou para você um Guia para Placas de Sinalização e Segurança. Clique no link e baixe o PDF do arquivo!

 PDF: Guia para Placas de Sinalização e Segurança

Deixe um comentário

*